Mosteiro Trapista - Nossa Senhora do Novo Mundo
 
Menu
 
 

Untitled Document

Nossa Comunidade

Senhor, eu escutei vossa mensagem
E encheu-me de assombro a vossa obra
Fazei-a reviver em nosso tempo,
e dai a conhecê-la em nossos dias.
Livro de Habauk


Artigo 

     Na tradição cisterciense, os laços de filiação entre o mosteiro fundador (Casa-Mãe) e a comunidade por ela fundada (Casa-Filha) constituem um forte vínculo de amizade e identidade, por toda a vida.

     A “genealogia” (origem) de nossa comunidade poderia ser assim resumida:
A Abadia de Citeaux (Cister), mãe de toda a Ordem, fundou Notre-Dame de Melleray no ano 1134.

     Durante a Revolução Francesa, a Igreja e as Ordens monásticas passaram a sofrer graves e persistentes perseguições. Muitos mosteiros da Ordem foram fechados, os monges expulsos e obrigados a procurar refúgio em mosteiros fora da França. A Abadia de Melleray se contava entre esses mosteiros supressos.

     Foi também no contexto de grandes perseguições – desta vez durante as guerras napoleônicas – que D. Agostinho de Lestrange, mestre de noviços do mosteiro de La Trappe, antevendo a destruição eminente do mosteiro, reuniu em 1791 um grupo de pouco mais de 20 monges que partiu, a pé, para os Alpes suíços, onde encontraram refúgio na velha cartuxa de La Val Sainte, então abandonada e em ruínas.

     Anos depois, novas perseguições obrigaram os monges a partir de La Val Sainte, desta vez rumo à Inglaterra, onde fundaram um mosteiro em Lulworth (Dorset). Vinte e três anos depois, terminadas as perseguições na França, a comunidade se transferiu para Melleray, repovoando o antigo mosteiro. A comunidade de Melleray floresceu vigorosamente, e entre suas fundações está o primeiro mosteiro cisterciense na América: Nossa Senhora de Gethsemani, nos Estados Unidos. O ano era 1848.

     A comunidade de Gethsemani conheceu uma expansão espantosa, especialmente após a Segunda Guerra Mundial, chegando a quase três centenas de monges. Uma de suas fundações, no estado de Nova York, foi Nossa Senhora de Genesee.

     De Genesee partiram os cinco monges com destino ao Brasil, para uma fundação em nosso país. A comunidade começou em uma propriedade no município da Lapa, Paraná, mudando-se em 1983 definitivamente para a cidade de Campo do Tenente, Paraná.