top of page

Feliz aniversário, Padre Francisco!

Atualizado: 11 de dez. de 2023



Pe. Francisco Dietzler nasceu na cidade da Filadélfia, EUA, em 10 de maio de 1923. Seu pai era de ascendência alemã e a família de sua mãe era irlandesa. Eles tiveram quatro filhos, dois meninos e duas meninas.

Francisco era dotado de um espírito amigável e generoso, que foi posto à prova durante a II Guerra Mundial, quando se alistou na Força Aérea do Exército dos EUA. Ele tornou-se então um artilheiro, unindo-se aos muitos bombardeiros que voaram da Inglaterra, à noite, para lançar suas bombas sobre alvos alemães. Numa dessas missões, seu avião foi atingido pela artilharia antiaérea inimiga e a tripulação foi forçada a saltar com seus paraquedas.

Francisco foi ferido e ficou inconsciente enquanto estava no paraquedas. Quando ele recuperou a consciência, viu-se no terreno da Baviera, cercado por um esquadrão de soldados alemães apontando seus rifles para ele. Quando os soldados viram que o nome de sua família era alemão, eles o trataram bem e o levaram para um hospital. Ele foi então enviado para um campo de prisioneiros de guerra, onde permaneceu até o fim da guerra, em 1945, quando foi libertado.

Retornando à América, Francisco terminou seus estudos universitários e logo decidiu ingressar na vida monástica com os beneditinos. Contudo, durante o noviciado percebeu que a sua verdadeira vocação era com o Trapistas e entrou no mosteiro de Spencer em 1951. Lá ele adotou o nome de Alexandre, fez a profissão solene em 1956 e foi ordenado sacerdote em 1957. Quase imediatamente, foi nomeado Mestre dos irmãos leigos professos.



A Abadia de Spencer fundou o Mosteiro de Azul, na Argentina, em 1958, e dois anos depois a futura abadia de Miraflores, no Chile. Pe. Alexandre, então, foi nomeado o superior fundador do mosteiro chileno. Todavia em 1964, o abade de Spencer pediu-lhe que fosse para Azul como seu superior, função em que esteve durante quatro anos.

Quando Azul se tornou semiautônoma, em 1969, a comunidade elegeu outro superior, mas Pe. Alexandre mudou sua estabilidade e lá permaneceu até 1977, quando o abade de Genesee pediu para ele ser o superior fundador da fundação de Genesee no Brasil, a atual Abadia de Novo Mundo.

No Brasil, Pe. Alexandre voltou a usar o seu nome de batismo, isto é, Francisco, permanecendo na função de superior até 1988, quando Novo Mundo se tornou um priorado independente, e a comunidade escolheu outro superior. Assim, Pe. Francisco foi superior de três mosteiros latino-americanos, sendo superior-fundador de dois deles. Desde 1988, desempenha papel fundamental em nossa comunidade, assumindo diversas responsabilidades no decorrer dos anos. Ele é profundamente reverenciado e amado por cada um dos irmãos.

Nós o parabenizamos pelo seu centenário!



130 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page